terça-feira, julho 16, 2024
spot_img

Caso Aleksandro: delegado conta detalhes sobre depoimento do motorista


source
Imagens do acidente envolvendo a dupla Conrado & Aleksandro
Reprodução – 11.05.2022

Imagens do acidente envolvendo a dupla Conrado & Aleksandro


A investigação sobre o acidente com o ônibus da dupla Conrado e Aleksandro está em uma fase em que são fundamentais os laudos das perícias técnica e legal. O primeiro será feito a partir de indícios coletados e observados no local em que o veículo tombou, na altura do quilômetro 402 da Rodovia Régis Bittencourt, no município de Miracatu, região sul do estado de São Paulo. O segundo, elaborado por profissionais do Instituto Médico Legal (IML) da cidade de Registro, nas proximidades, vai determinar os tipos de ferimentos e as causas das mortes de Aleksandro e mais cinco passageiros. O cantor João Vitor Moreira, cujo nome artístico é Conrado, e o músico Julio César Bigoli, integrante da equipe, permanecem hospitalizados.


Essas peças irão ajudar no quebra-cabeças que o delegado Carlos Eduardo Ceroni, responsável pelo caso, está montando para determinar a causa e a responsabilidade em torno do acidente. Ele já colheu os depoimentos de 13 pessoas, entre passageiros, policiais rodoviários federais e bombeiros, que chegaram primeiro ao local. Um dos mais fundamentais foi o do motorista Valdoir Martins, condutor reserva que dirigia o ônibus da dupla.

+ Entre no  canal do iG Gente no Telegram e fique por dentro de todas as notícias sobre celebridades, reality shows e muito mais!

— Ele estava tranquilo. Disse que tem 32 anos de experiência e que já trabalhou para a dupla sertaneja Thaeme e Thiago. Ele afirmou que realmente o pneu estourou e que por isso perdeu o controle do ônibus. Garantiu também que não estava correndo — contou Ceroni.

Se houve excesso ou não de velocidade, o laudo técnico irá dizer. Peritos que estiveram na cena do acidente recolheram partes do ônibus, incluindo o velocímetro, peças que se soltaram do veículo no momento em que ele caiu no canteiro central e tombou e analisaram até o tipo de marca que os pneus deixaram no asfalto da antiga rodovia da morte paulista.

Segundo Ceroni, a versão contada pelo motorista bate com a dos passageiros acordados na hora do acidente. A maior parte dos 19 integrantes da equipe dormia, caso de Aleksandro, e não usava cinto de segurança:

— Dependendo do resultado da investigação, o motorista pode responder por homicídio culposo e lesão corporal culposa na direção de veículo. Isso não significa que haverá condenação. É preciso saber se houve imperícia ou imprudência.

Além de Aleksandro, os músicos Wisley Aliston Roberto Novais, Marzio Allan Anibal e Roger Aleixo Calgnoto, o roadie Giovani Gabriel Lopes dos Santos e o técnico de luz Gabriel Fukuda morreram no acidente. Segundo o IML de Registro, os laudos já estão em fase de finalização.

Fonte: IG GENTE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Após tragédia no Shopping Popular, presidente Lula garante ajuda para reconstrução da vida de 600 famílias

Mediante a tragédia que transformou em cinzas os sonhos de mais de 600 famílias, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, garantiu...

FICCO/MG e FICCO/MS prendem homem foragido por estelionato e ameaça

Uberlândia/MG. A FICCO/MG e FICCO/MS prenderam nesta segunda-feira, 15/7, na cidade de Campo Grande/MS, um homem foragido da Justiça por estelionato e ameaça. Investigações, troca...

Pacheco recebe presidente da Itália em visita oficial

O presidente da Itália, Sergio Mattarella, foi recebido nesta segunda-feira (15), pelo presidente do Senado e do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco. Os dois conversaram...

Uso do vale-cultura para atividades esportivas está na pauta do Plenário

O vale-cultura poderá ser utilizado para eventos esportivos, além das atividades culturais. É o que prevê o PL 5.979/2019, da Câmara dos Deputados e...