quarta-feira, julho 24, 2024
spot_img

MP emite notificação e alerta sobre cuidados na divulgação de notícias


Uma reunião realizada nesta sexta-feira (11), em Mirassol D´Oeste (a 297 Km de Cuiabá), entre representantes do Ministério Público do Estado de Mato Grosso, polícias Civil e Militar, Conselho Tutelar e imprensa, discutiu aspectos relacionados à divulgação de notícias envolvendo crianças e adolescentes vítimas de violência sexual. O encontro teve como ponto de partida uma notificação recomendatória sobre o assunto expedida pelas Promotorias de Justiça Cível e Criminal de Mirassol D´Oeste.

Durante a reunião, os promotores de Justiça Elton Oliveira Amaral e Tessaline Luciana Higuchi dos Santos alertaram sobre a necessidade de se evitar que informações indiretas (como nome do bairro, local de trabalho dos responsáveis, iniciais dos nomes, escola frequentada pela vítima etc.) das crianças e adolescentes possam ser divulgadas sem as adequações necessárias, permitindo a identificação e contribuindo para o fenômeno da revitimização.

Os membros do MPMT apresentaram ainda a existência do Protocolo Esperança e da Lei do Depoimento Especial, que imprimem uma série de normas para coibir a propagação do trauma vivenciado pelos indivíduos em formação vitimados. Foi apresentada também a publicação “Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes da Série Jornalista Amigo da Criança”, elaborada pela Andi Comunicação e Direitos. Trata-se de um guia à mídia para o devido tratamento de reportagens sobre o assunto, com a preservação dos direitos infantojuvenis.

“Mirassol D´Oeste ainda é uma pequena comarca, na qual residem pouco mais de 33 mil habitantes, o que facilita a identificação das pessoas envolvidas em crimes ou atos infracionais, sejam elas vítimas ou autoras. O Ministério Público já tomou conhecimento de que a divulgação dos fatos nos veículos de comunicação locais trouxe grande prejuízo psicológico e emocional às vítimas adolescentes”, diz um trecho da notificação encaminhada à Polícia Militar, Polícia Civil e Conselho Tutelar.

Além de preservar a saúde psíquica e emocional das crianças e de adolescentes vítimas de violência, o MPMT busca com a iniciativa evitar a identificação dos adolescentes aos quais são atribuídos atos infracionais e evitar o prejuízo das investigações policiais, em especial a efetivação de prisões.

Acesse o Guia de referência para a cobertura jornalística sobre fatos envolvendo a exploração sexual de crianças e adolescentes. (Realização: ANDI – Comunicação e Direitos em parceria com o Conselho Nacional do Serviço Social da Indústria (SESI/CN) e patrocínio da Petrobras).

Fonte: MP MT

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Gabriela Versiani exibe vídeo com filho de Murilo, e ganha declaração: ‘Amo vocês’

A influenciadora Gabriela Versiani, de 25 anos, encantou o namorado, o cantor Murilo Huff, de 28, ao postar um vídeo com Leo, de 4 anos, filho...

Dupla que matou e queimou corpos de vítimas é condenada a 76 anos

Denunciados pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso por cometerem dois homicídios qualificados, no município de Rondonópolis, os jovens Raul de Souza Santana...

PF e BPFron apreendem maconha durante patrulhamento em Terra Roxa/PR

Guaíra/PR. A Polícia Federal, em ação conjunta com o Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFron), apreendeu 1.617kg de entorpecente, durante monitoramento de estradas rurais na cidade...

PF prende duas pessoas por tráfico de drogas em Guajará-Mirim/RO

Guajará-Mirim/RO. A Polícia Federal prendeu em flagrante, nesta quarta-feira (24/7), duas pessoas pelo crime de tráfico de drogas nesta, em Guajará-Mirim/RO. Na ação, foram apreendidos...